quarta-feira, 3 de maio de 2017

Querido despedi a empregada!!

Foi bom enquanto durou mas não dá mais!
Não sei se efeito de algum pó ou pêlo que exista cá por casa mas o certo é que, a minha querida ex empregada devia ter ataques de fúria mal entrava nesta habitação!!

Ora ele foram quadros partidos, dois ferros de engomar em semanas consecutivas, um aspirador que, com apenas um mês de vida teve que ir para a garantia, coisas que iam sumindo (certamente acabavam partidas no caixote do lixo), o próprio do caixote do lixo que acabou em pedaços...

E continuava se a memória não me falhasse...

Aguentei o que deu, sempre que chegava a casa depois de ela cá estar já ficava nervosa a pensar o que teria sido desta vez. Ora pagar a alguém para me destruir a casa e me por num semelhante estado de nervos não podia ser e a nossa história chegou ao fim.

Despedir a senhora foi toda uma odisseia, para além de não me atender nenhuma chamada nem retribuir mais tarde, ainda teve a lata de não aparecer no último dia...

Senhoras da limpeza desta vida, se me estais a ouvir, eu tenho por vós o maior respeito e apreço que possam imaginar mas, na fatalidade de se estragar alguma coisa, pelo menos avisem, liguem, deixem mensagem, deixem bilhete eu sei lá façam sinais de fumo mas avisem!! De preferência não estraguem muita coisa que isso esfrangalha-me os nervos.

E encontrar outra senhora disponível?! O drama o horror e a tragédia. Felizmente já está, começou esta semana, vamos lá ver como corre desta vez, se não estragar nada já ganha pontos extra :)


terça-feira, 2 de maio de 2017

Let the game begin!

Sim, só agora sinto que está mesmo a começar!

Hoje foi novamente dia de andrologista e o programa das festas é, pregnyl de 3 em três dias e consulta daqui a 3 semanas para nova avaliação.
Hoje o macho foi sozinho à consulta e, apesar de ter sido por questões meramente de agenda, acho que foi uma óptima decisão. Segundo o meu homem o médico estava muito mais à vontade e fartaram-se de rir e conversar. Acho que vai sozinho às próximas :) na verdade, tirando fazer companhia e dar apoio moral, eu não vou lá fazer nadinha.

Da parte que me toca, marquei consulta para Novembro, são 6 meses de estimulação masculina, com sorte (muita sorteeeee) teremos que antecipar a consulta, se assim não for, daqui a 6 meses já devemos ter novidades e só aí faz sentido iniciar o meu processo.

Vamos indo e vamos vendo.


segunda-feira, 24 de abril de 2017

Actualizações

Dia 18 fomos à consulta de Andrologia do CMIN. 
A consulta estava agendada para as 11h mas por questões laborais às 9h já lá estávamos e 10 minutos depois disso fomos chamados.

O médico que nos viu foi o Dr. Miguel Rossano Louro e ficamos muito satisfeitos com ele.

Recolheu a história toda e remata com um "sou de uma opinião contrária a todos os médicos que já vos viram"

Então, segundo o Dr. Miguel, não faz o menor sentido avançar para dador sem antes tentar uma estimulação no meu marido. Era precisamente isto que estávamos à espera de ouvir :)

Não prometeu milagres obviamente, disse que as chances são reduzidas mas que até à data os Kallmann's que tinha tido tinham conseguido produção de espermatozóides.

O programa das festas é então o seguinte:
Durante 15 dias sr. meu marido não faz o reforço da testosterona (coitadinho o que ele sofre com isso);
Dia 02 de Maio nova consulta com o Dr. Miguel onde já tem de levar análises e eco aos testículos feitas;
Iniciará a toma de pregnyl, não sei ainda em que doses nem durante quanto tempo;
Mais tarde iniciará o gonal, também ainda não sei quando será;
3 meses depois fará espermograma para saber se o organismo está a responder à estimulação.

A cada 3 meses será feito um espermograma até se obterem, se se obterem, espermatozóides. A estimulação pode durar até 1 ano e meio e só depois se desiste e se avança para dador.

Esta reviravolta tem um sentimento agridoce, se por um lado ficamos contentes por poder a vir ter um filho biológico por outro lado ficamos receosos com o tempo que isto pode demorar.

Este processo já leva quase um ano e, se o médico em Guimarães fosse mais informado, isto já tinha começado há muito tempo...

Sei que não me vale de nada ficar agora revoltada com isto mas é mesmo inevitável :(



quarta-feira, 12 de abril de 2017

Fofices...

Esta manha a caminho do trabalho...

Estás com a pele oleosa amor não estás?

Eu, já agarrada ao espelho mais próximo respondo que Não!! 

Maridinho toca na minha cara e diz ah pois não, mas está tão brilhante...

Foi do iluminador que me ofereceram ontem...

Ah realça-te as imperfeições!

[alguém está a precisar de um marido? enviem moradas que eu envio o meu. obrigada]

sexta-feira, 31 de março de 2017

Baralha e volta a dar...

Tanto para contar e tão pouco tempo para cá vir...

Vamos então ao início, ontem lá fomos à nossa consulta no CMIN. Há 6 meses que me preparava para ela, há seis meses que me preparava para uma FIV com esperma de dador e a 2 dias da consulta toda esta preparação foi-se...

O meu marido tem Síndrome de Kallmann, não me vou alargar na explicação da doença mas basicamente não produz espermatozóides. Já tinha sido visto por vários endocrinologistas e todos diziam o mesmo, não conseguirá nunca ter espermatozóides. Uma endocrinologista tinha até sugerido uma cirurgia para retirar os testículos e colocar umas próteses, porque com esta doença aumenta a probabilidade de ter cancro...

Quase há um ano atrás tinha feito uma publicação no fórum de mãe para mãe sobre esta doença e na altura, as poucas pessoas que responderam, nada sabiam ou podiam ajudar neste assunto. Fizemos alguma pesquisa sobre o assunto, sabíamos que existia uma remota possibilidade de tratamento mas os médicos que nos viram sempre disseram que no caso do meu marido nada havia a fazer.

Já eu não me lembrava desta publicação quando, a dois dias da minha consulta, vejo uma resposta da A. Depois de várias mensagens trocadas com a A. que foi de uma bondade e disponibilidade como não há muito, muito obrigada A. mais uma vez, percebi que o marido da A. tem exactamente a mesma doença que o meu marido, exactamente o mesmo quadro tudo tudo igual e que, com tratamento, conseguiu produzir espermatozóides! 

Isto veio baralhar todas as nossas contas...
Se até àquela data avançar para o dador era a nossa opção, com aquelas informações não o podíamos fazer sem pelo menos questionar a médica no CMIN sem pelo menos tentar perceber se havia mais alguma coisa a fazer.

Fomos então à consulta com a Dra. Susana que começou logo a consulta a falar da FIV e do dador, quando o meu marido lhe perguntou se não haveria outras opções ela olhou para nós com o ar mais espantado do mundo. Disse-nos então que aquela era a informação que tinha do hospital e que, sendo o hospital de onde nós íamos, um hospital de referência ela não punha em causa a opção do endocrinologista de lá. Lá lhe falamos de tudo o que tinha acontecido de tudo o que tínhamos acabado de ter conhecimento e ela foi um doce, disse que percebia perfeitamente, que achava bem ouvirmos então a opinião do andrologista do CMIN e que então depois se escolheria o caminho a seguir.

Ficamos então com consulta marcada para Andrologia para dia 18 de Abril e só depois saberei mais...
Neste momento estamos cheios de esperança mas ao mesmo tempo cheios de medo de andar a perder imenso tempo e dinheiro em algo que pode vir a não dar nada. Por outro lado nunca conseguiríamos avançar sabendo que não tínhamos tentado tudo! 

E pronto, voltamos a estaca zero que é como quem diz voltamos à espera... 

terça-feira, 14 de março de 2017

Fugi mas não Morri



Desapareci por uns dias...

Estou assoberbada de trabalho, a vontade de aqui vir foi esmorecendo e na verdade senti que não tinha muito para contar.
Faltam duas semanas para a consulta e só ontem, por insistência do meu marido, voltei a pensar no assunto. Pois que vou estar menstruada no dia da consulta e por isso mesmo acho melhor levar a endovaginal já feita. Ontem marquei e quinta feira já trato disso. 
Em relação à minha tiróide tudo na mesma, a medicação não me causou qualquer sinal ou sintoma, esta semana também farei novas análises para ver se está tudo estabilizado.
Soube por outra menina que também anda no CMIN que está tudo muito atrasado, ela teria tratamento para Março mas já foi adiado, vou já mentalizada que terei muito que esperar.

Sinto que fiz uma pausa disto tudo e que agora vou retomar este assunto. Felizmente a vida não é só a infertilidade e há tanta coisa a acontecer que isto vai ficando meio esquecido...

Assim que tiver novidades volto :)

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Em contagem decrescente...

Daqui a 2 meses temos a tão esperada consulta. Faltam 60 dias! Se antes via isto como um caminho longo mas certo agora, depois de "conhecer" tantas mulheres a passar por isto e a sofrer desilusão atrás de desilusão, o caminho só me parece longo tortuoso e nada certo!
Hoje é um dia mau, hoje apetece-me dizer palavrões e maldizer a puta da infertilidade!!